UMA PIADA

Tripulantes de nossa já não tão amada TAM, infelizmente é isso que nossa aviação brasileira se tornou, uma piada, e de muito mal gosto. Nosso trabalho por “baixo dos panos” que muitos de voces desconhecem, vem se intensificando, e por ora os únicos canais que vem nos mostrando que são confiáveis e que vão nos ajudar são o Ministério Público do Trabalho e o Sindicato.

Quanto a ANAC e o CENIPA, esqueçam, estão lá apenas de figurantes, várias denúncias já foram feitas a estes órgãos e não vimos as mudanças que são imediatamente necessárias para a segurança de voo, eles estão brincando com coisa séria.

Quanto ao departamento de SAFETY de nossa empresa, tenho visto que eles tem tido um comportamento corretivo, fazem o papel de remédio, enquanto precisamos é de vacina, para não termos que remediar, e mesmo trabalhando na condição remediativa, por vezes não atendem nossos pedidos de ajuda para que possamos sair do voo por causa das jornadas absurdas que esta empresa tem nos forcado a cumprir, das quais vamos comentar agora.

Infelizmente tenho tido a infelicidade, nos dias de reserva e encontro com os colegas quando vou sair para voar, de ver escalas de 11 a 12 dias de voo, com chegada do colega por volta das 23:00 de um dia, descanso, folga e no dia seguinte apresentação novamente, o tripulante não fica um dia inteiro em casa, pra que isso, será que tem necessidade mesmo disso? E o pior é que é legal, porém, é claro, imoral, tratando-se de um aeronauta, um absurdo.

Outra coisa que venho aqui tentar esclarecer são os voos de 6 períodos em 7 dias, isso é contra a lei, e espero aqui matar essa dúvida de todos. Na lei 7.183 de 05/04/1984, na seção VII, da folga periódica, em seu artigo 37 parágrafo primeiro, temos: – A folga deverá ocorrer, no máximo após o sexto período consecutivo de até 24 horas à disposição do empregador, contando a partir de sua apresentação, observados os limites estabelecidos nos artigos 21 e 34 desta lei. Muito bem, o artigo 21 trata da duração da jornada do tripulante que, dentro destes 6 periodos de 24 horas, só poderá estar a disposição do empregador por até 11 horas se integrante de tripulação mínima ou simples, 14 horas se integrante de tripulação composta, e 20 horas se integrante de tripulação de revezamento. No artigo 34 nos temos a duração do repouso ao final de cada jornada de trabalho, que será de 12 horas após jornada de até 12 horas, 16 horas após jornada de mais de 12 horas ate 15 horas e 24 horas após jornada de mais de 15 horas. Neste caso do repouso temos ainda previsto em nossa lei que, quando ocorrer o cruzamento de 3 ou mais fusos horários em um dos sentidos da viagem, o tripulante terá, em sua base domiciliar, o repouso acrescido de 2 horas por fuso cruzado. Se pararmos ai, entendemos entao que a empresa esta correta, mas no paragrafo segundo do artigo 38 desta mesma lei, temos o seguinte: – A FOLGA SO TERÁ INÍCIO APÓS A CONCLUSÃO DO REPOUSO DA JORNADA. Então vamos lá, vamos tomar como exemplo o seguinte, o tripulante se apresentou as 10:00hrs da manha do dia 10, se contarmos 6 periodos de 24hrs a partir desta apresentação conforme lei, terminaremos as 10:00hrs do dia 16 (supondo integrante de tripulacao minima ou simples), tendo então 6 periodos de 24hrs em sete dias. Entao, conforme lei, a folga tem que comecar as 10:01 do dia 16, e não o repouso, e se, conforme o parágrafo segundo do artigo 38 da lei do aeronauta 7.183 de 05/04/1.983 a folga só terá início após a conclusão do repouso da jornada, então aí a empresa está errada, e mostra que os advogados da TAM não entendem nada de lei, tampouco sabem ler. Na seção VI, temos no artigo 32 dizendo: – O repouso é o espaço de tempo ininterrupto após uma jornada em que o tripulante fica desobrigado de prestação de qualquer serviço. Ficou claro agora, tripulantes? E atenção, se voar fora da regulamentação você está sujeito a multas e, em caso de acidente, voce terá de prestar contas criminalmente, sujeito às penalidades das leis vigentes em nosso pais, traduzindo, CADEIA.

Peço às senhoras e senhores que aqui vem, peguem a nossa regulamentação, nossa lei, leiam, comparem com o que aqui foi escrito, vejam que não estou vos enganando, e, se ainda pairarem dúvidas, por favor, deixe-nos saber, tentaremos, dentro de nossos conhecimentos, esclarecê-las.

Quanto a familia Cueto, senhores, sabemos que voces compraram a TAM vislumbrando a possibilidade de ganho financeiro. Claro, ninguem compra uma empresa para perder, depois de certo tempo passado da aquisição, voces puderam ver como isso aqui tem problemas, e acreditem, nós não queremos matar a árvore que nos dá o fruto, mas sim melhorá-la para que ela dê ainda mais frutos e traga riqueza e prosperidade para seus donos. Vejam que o grupo de voo e, se quiser, pode ser um dos problemas dessa empresa, legado dos donos anteriores juntamente com o grupo gestor que aqui ainda se encontra, comecando pelo vice-presidente de operações e manutenção Ruy Amparo, pelo diretor de operações o comandante Grant, o chefe dos pilotos comandante Lobato e por aí vai, que vem causando um estresse enorme junto ao grupo de voo praticando esse tipo de massacre, literalmente empurrando comandantes e co-pilotos para outras empresas, tamanha a insatisfação gerada por esse modo de gestão, estamos muito tristes com tudo isso, e acreditem, infelizmente, temos um acidente batendo a nossa porta, não sei como ele ainda não aconteceu, por que com essa prática que vem sendo adotada junto a nós tripulantes, estamos trabalhando exaustos, por vezes distraidos, tamanho e o cansaço, depois nao digam que nós, o grupo de voo, não avisamos.

Amanhã, dia 04/06/2014, esperamos que seja um dia de conquista para nós aviadores, a aprovação da nova lei do aeronauta, que vai nos ajudar e muito na nossa qualidade de vida e segurança para nossa aviação, mas se não acontecer amanhã, não esmoreçamos, vamos continuar lutando.

E é assim que os covardes vencem…

Amigos…

Os covardes mais uma vez precisam dos bravos. Leiam o texto abaixo e entenderão:

Anonimos,

Faz tempo… mas, tenho boas noticias.

Vcs sabem, a Abrapavaa entrou com denúncias enviadas por vocês, no MPT, sobre todos os problemas que vcs vem enfrentando principalmente, quanto a falta de transparência nos calculos para pagamento de salários, quanto a jornada da programação de 6 períodos em 7 dias, etc.

Aconteceu uma primeira Audiência que, com todo cuidado necessário, teve a presença de 2 colegas de vocês (da ativa) que se dispuseram, enfrentaram seus receios e medos e me acompanharam. Prestaram 5hs de informações a Procuradora.

O que resultou disso? Resultou num TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) que fará com que a TAM seja transparente e fornecer a vocês todos os calculos de salários, a questão das horas extras, de traslado de vcs quando tem de ser deslocar da base para assumirem um voo em outro aeroporto e não são reembolsados, etc., e tantas outras enviadas.

Existem denuncias que a Procuradora já conseguiu comprovar, graças aos “colegas” que tiveram a coragem de ir comigo e acreditem, foram preservados por todo o tempo, se sentiram seguros e assim estão até hoje. Uma dessas já comprovadas é a questão do cálculo de salários, transparencia, etc.

Já aconteceu uma segunda conversa com a Procuradora após o TAC e, novamente, novos colegas “da ativa” se dispuseram a me acompanhar e, novamente, foram preservados e ficaram seguros.

Acontece que, haverá uma Audiência no MPT no dia 27 onde a TAM, o SNA e a Abrapavaa estarão presentes. A Procuradora me pediu que comparecesse e a pauta da Audiência será o TAC que, está totalmente a favor de vocês.

Porém… a Procuradora está precisando comprovar diante do juiz alguns dados do tipo ” quantos de vocês não tem acesso aos cálculos de pagamento de salário” e, tantas outras informações que fornecemos a ela e que estão no TAC. Só que, sabemos, a TAM tentará desqualificar algumas informações alegando que “não tenho provas”.

Lógico que não pediríamos (Procuradora e Abrapavaa) para um de vocês estarem no mesmo ambiente da TAM para esse tipo de “olho no olho” já que o juiz irá questionar e nunca que vocês iriam se expor mas, acreditem, essa Audiência poderá mudar muita coisa a favor de vocês, dependendo dos testemunhos que o Juiz ouvir e, para isso, seria necessário que, um comandante aposentado ou um ex-comandante da TAM que, por alguma razão deixou de voar, ou seja, não voe mais, se propusesse a me acompanhar na Audiência e confirmar ou negar tais informações. É só isso e não existe outra forma de comprovarmos se não, dessa forma.

Obvio que nem foi questionado pela Procuradora de que “seus colegas da ativa que estiveram com ela” se dispusessem a isso. Ela nem deixaria.

A Abrapavaa quer muito ajudar vocês. Já caminhamos. Já temos um TAC, ou seja, a Procuradora não tem a menor duvida da legitimidade de que as coisas precisam mudar mas, para convencermos o Juiz e para que esse TAM se converta em “respeito a vocês”, precisamos de ajuda.

Falta pouco para que a TAM dê orgulho a vocês de trabalharem lá. Falta pouco para que vocês tenham vontade de sair prá trabalhar sabendo que estão sendo respeitados. Vocês merecem.
Alguns já colaboraram e, com certeza, com um pouquinho de sensibilidade e esfoço vocês poderão mudar essa situação de vez.

Pensem com carinho sobre isso. Se souberem de alguém que se disponha a me acompanhar que se enquadra no que solicito aqui ou, se alguém, com essas características estiver lendo este post e pensar em me acompanhar, por favor, me escreva – s.assali@abrapavaa.com.br
Não precisa se identificar. Comente o assunto e saberei do que se trata.

Vamos lá pessoal. Contamos com vocês.
Alguns já ajudaram… tiveram coragem e sempre me reforçam… “fazemos isso por todos nós”.
E os demais? Vamos ajudar que já está ajudando? O fim será um só… para todos!!!

Cavalo Paraguaio?

Amigos…

Faz 2 anos!

Há dois anos, o famoso SOP de Maio aterrorizava a direção da empresa. O Grant se curvava aos tripulantes, fazia plantão no DO, se fazia de solícito. A cada dois dias nós víamos um comunicado do diretor de operações, tentando apagar a fogueira.

Não precisava. O brasileiro, por natureza, é acomodado. Basta lembrarmos o tal do gigante que acordou. Acordou, deu uma mijadinha, e voltou ao sono profundo.

Nós somos brasileiros. Achamos graça da própria desgraça. Rimos de situações em que deveríamos estar chorando. Sempre achamos que a desgraça nunca baterá à nossa porta. Enquanto o vizinho é a bola da vez, está tudo certo. Não há motivo para eu levantar o meu rabo do sofá e tomar uma providência.

Na TAM a história se repete. Por que não continuamos a torrar o combustível até eles pedirem água e nos respeitarem? Repetimos aqui. O blog deu quase 25000 acessos em seu dia mais movimentado. Fomos o blog numero 1 do mundo no WordPress. Hoje, sofremos exatamente com os mesmos problemas, com o agravante que os pilantras ainda querem dar um golpe no nosso salário, na troca de Km para hora. E o que acontece? Nada… Acho que acostumamos. De repente até sentimos prazer.

O que falta na vida da vasta maioria dos Brasileiros é dar continuidade. Seja em nossos projetos pessoais ou coletivos. Terminar o que começamos. A cada vez que ameaçarmos e não cumprirmos, o inimigo terá menos medo.

Continuamos infelizes, a escala continua ineficiente, há anos o Martinesco promete que vai confirmar férias com 6 meses de antecedência, promessas, promessas e mais promessas que só servem para desacreditarmos cada vez mais que isto vai melhorar um dia.

Não há guerra no mundo sem baixas, temos que ter isso em mente. Mas o mercado mundial está em alta. Empregos no Japão, China, Vietnam, Coréia, Panamá, Oriente Médio, Turquia, etc. Ninguém fica desempregado.

Façamos algo para que nossos filhos tenham orgulho de nosso legado. Não sejamos outra geração perdida.

Nós somos os donos do nosso futuro. Só não vê quem não quer.

Um abraço,

AA’s

GESTORES ou MODELO DE GESTAO

Em uma empresa de sociedade como tantas pelo mundo temos vários tipos de modelo de gestão, e consegue-se perceber que aqueles modelos de gestão voltados para o público interno são os que mais dão resultado, fácil de se observar pois se o cliente interno tem o apoio de seus superiores, ele trabalha mais feliz, produz mais e melhor, de forma eficiente, onde a busca do ótimo é uma constante, pois  em uma empresa otimizada, seus custos são reduzidos e com uma produção eficiente obtem-se maiores resultados, logo o lucro se torna inevitável.

Vejamos então o caso de nossa empresa, a TAM LINHAS AEREAS SA, temos uma presidente que parece querer investir no cliente interno, tenho ouvido por aí que ela foi a primeira a colocar o cliente interno na mesa de discussão, porém não sabemos ainda quais suas reais intenções, ou se o Vice presidente de operações e manutenção deixa ela trabalhar, se dá as informções corretas a ela,  se boicota ela, por que o modelo de gestão do nosso vice presidente Ruy Amparo vai contra tudo o que as boas práticas do mundo dos negócios prega, investir no público interno para se obter maiores resultados.

Daí como resultado, os pilotos e comissários se voltam contra a empresa tentando se fazer ouvir, praticando uma política de não economia de combustível, que hoje é o calcanhar e Aquiles de qualquer empresa aérea, diminuindo os lucros ou quem sabe até gerando prejuízos, numa realidade que poderia ser muito diferente, onde todos poderíamos estar ganhando, e nós já mostramos que somos capazes dos dois, de gastar e de economizar.

Essa política de gestão do Ruy está para acabar, mas infelizmente não vamos ficar livres dele, mas falta pouco, virá um profissional do Chile para assumir a Vice presidência de operações, o Ruy vai para São Carlos continuar com a manutenção, que esperamos ser por pouco tempo, só nos resta agora torcer para que os Chilenos e os sócios da empresa tenham escutado nossa voz, e que possamos todos viver em grande harmonia, onde todos possamos ganhar, a empresa crescer mais e nós satisfeitos com salários pagos corretamente e consequentemente ambiente de trabalho favorável.

AA’s

ASSEMBLEIA DIA 22/04

Amigos aeronautas de nosso Brasil, digo TAM, GOL, AVIANCA, AZUL TRIP, PASSAREDO, dia 22 deste mês, agora na próxima terça feira, teremos uma AGE(ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA), talvez a mais importante de nossas vidas enquanto aeronautas, aonde decidiremos direitos e deveres de nós aeronautas na relação patrãoXempregado que regrará quais nossas obrigações diante da empresa e as obrigações dela perante nós, que na sua formulação, prevê mais segurança de vôo, maior descanso para dividirmos com nossas famílias, e produzir sem deixar as empresas e seus patrões na mão.

Trata-se de um PROJETO DE LEI, formulado pelo SNA e um comite de tripulantes e instituições como ABRAPAC, ASAGOL E ATT, que ja teve sua elaboração  concluída e está disponível para consulta, no site
http://www.projetoleiaeronautas.com.br

A AGE na próxima terça acontecerá na subsede do sindicato em SP, e também acontecerá na sede no RJ, na representação sindical em POA, na CHB escola de aviação em BH, em todos esses endereços a primeira chamada será as 09:30 HRS e segunda chamada as 10:00 HRS da manhã, não deixem de ir, quanto mais gente, mais mostramos nossa força, deixe a preguiça de lado, vista-se com a coragem e a vontade de trabalhar numa aviação melhor e mais segura, com a qualidade de vida que sempre sonhamos.

Projeto de lei do Aeronauta, só será possível com sua presença, com seu apoio, contamos com você, afinal isso é por você também.

AA’s.

Tripulantes, PARABÉNS!!! (EDITADO)

Desde o SOP MAIO não mostrávamos nossa força. Ela está aí. E agora, vamos voltar ao marasmo ou vamos além? Devemos aproveitar o momento para conquistar coisas importantes. Deixemos a euforia de lado. Juntos podemos mais.

A decisão, como habitual, é do grupo.

Continuem a divulgar o blog para que todos alinhem os pensamentos e então daremos os próximos passos.

À empresa sugerimos que mostre boa vontade a partir de agora ou vamos travar uma desnecessária queda de braço. Não queremos aumento, queremos respeito. Queremos que a empresa seja um lugar bom para se trabalhar. O nosso discurso é legítimo, não é da boca para fora como parece ser o que ouvimos e sentimos na pele até agora.

Aos tripulantes lembramos que dia 22 há outra Assembleia muito importante. Pode mudar sua vida profissional. Compareça, convide mais um, assim é que poderemos mostrar nossa força.
| https://vimeo.com/91996913

Forte Abraço, AA’s

#NAO

Pode falar presidente, estaremos ouvindo. Quando falamos a senhora não faz isso, não nos ouve. Sobrevivemos com o nosso salário, faremos o que for necessário para nossa sobrevivência, como já fazemos em relação a outras coisas pois a Senhora não nos ouve.

Não nos ouve quando pedimos para não voarmos 3 madrugadas seguidas, fadiga causa acidentes e estes geram corpos carbonizados, sangue e sofrimento.

Não nos ouve quando pedimos que a escala seja publicada com antecedência, podendo assim termos uma vida social melhor.

Não nos ouve quando pedimos transparência no holerite, podendo saber se a folha de pagamento errou ou não.

Não nos ouve quando pedimos confirmação de férias com antecedência, podendo nos programar com nossas famílias.

Não nos ouve quando pedimos hotéis no mínimo limpos, ao contrário do que ocorre em REC, IGU entre outros. Não queremos luxo, nem lixo.

Não nos ouve quando pedimos a saída do Ruy, que hoje boicota a senhora por ter sido preterido e é um risco à segurança.

Não nos ouve quando pedimos que a escala volte para Operações, hoje eles nos fazem de gato e sapato nos estressando.

Não nos ouve quando dizemos que a escala descumpre a regra do SA, gerando estresse.

Não nos ouve quando pedimos descanso decente nos voos internacionais para todos os tripulantes, repetindo, fadiga causa acidentes e estes geram corpos carbonizados, sangue e sofrimento.

Não nos ouve quando dizemos que a empresa descumpre normas e Leis, como a Senhora mesmo assumiu no edital desta AGE informando que vai começar a pagar o certo a partir de setembro.

Não nos ouve quando dizemos que temos a chave do cofre, a torneira que flui querosene, podendo acabar com seus bônus, tirando da senhora dinheiro, tal qual a Senhora está propondo.

Não nos ouve quando pedimos tudo isto que não traz gasto nenhum mas para nós representa muito, o nosso respeito.

Por isso, #NAO.